Enviar por ; Correo electrónico

Treino de combate à poluição na Vila do Porto, nos Açores

Diario Marítimo ; 22 Enero 2017  ; 165 votos

Ratio: 0 / 5

Inicio desactivadoInicio desactivadoInicio desactivadoInicio desactivadoInicio desactivado
 

A Marinha e a Autoridade Marítima Nacional realizaram, no dia 20 de janeiro, um exercício de combate à poluição no porto de Vila do Porto, com projeção de meios humanos e materiais de combate à poluição, provenientes da base logística do Departamento Marítimo dos Açores, situado em Ponta Delgada.

Nesta operação estiveram envolvidas a Marinha, através do empenhamento do NRP Viana do Castelo e a Autoridade Marítima, através do empenhamento de pessoal da Autoridade Marítima e de elementos da Polícia Maritima que embarcaram a bordo do navio da Marinha de Ponta Delgada para Vila do Porto, na ilha de Santa Maria.
Durante este exercício, foi simulada a existência de uma mancha de poluição por hidrocarbonetos, junto ao cais comercial do porto de Vila do Porto.
Para a intervenção no combate à poluição foi ativado o NRP Viana do Castelo no sentido de realizar a projeção de meios humanos e materiais da Autoridade Marítima. No local foi efetuada uma primeira ação para a contenção dos hidrocarbonetos aplicando-se uma barreira de contenção, um tanque de armazenamento do produto poluidor e a colocação de dois recuperadores de hidrocarbonetos no mar, na área onde foi simulada a existência do foco de poluição. Estes recuperadores têm a capacidade de separar os hidrocarbonetos da água, fazendo a sua aspiração para os tanques de recolha montados em terra.
Os Agentes da Polícia Marítima asseguraram a interdição da área marítima e terrestre e, como órgão de policia criminal, garantiram a recolha de amostras dos agentes poluentes. Este trabalho policial de recolhas de amostras para analise laboratorial é fundamental para o posterior apuramento de responsabilidades criminais. 
Este exercício visou, para além de treino para os meios operacionais de combate à poluição, incrementar a cooperação e coordenação entre a Marinha e a Autoridade Marítima, potenciando dessa forma os recursos existentes, em prol da eficácia no serviço prestado à comunidade.
Para além do próprio navio Viana do Castelo, foram ainda empenhadas no exercício duas lanchas rápidas do Comando Local da Polícia Marítima de Vila do Porto e uma semirrígida do navio. No total estiveram envolvidas 75 pessoas, entre militares, militarizados, polícias marítimos e faroleiros, orientados pela brigada de combate à poluição do Departamento Marítimo dos Açores e sob coordenação do Capitão do Porto de Vila do Porto.
O exercício contou ainda com a importante colaboração da Portos dos Açores, na movimentação de material em terra.
Este tipo de ações reflete a importância que a Marinha e a Autoridade Marítima atribuem às questões de proteção ambiental, em especial do meio marinho.
 Buscador Grupo Pladesemapesga con tecnología de Google

En el motor de búsqueda te ayudamos a encontrar exactamente lo que buscas.

 AyTP Acción y Transparencia Publica..
Otros articulos relacionados.....

Indecencia y falta de ética política de  las mareas bajo @XulioFerreiro + y @martinhonoriega +